Buscar
  • Paladino do Fogo

DELIRIUM MERCURIALIS

Atualizado: 3 de Mai de 2019

É no tombar da tarde

que tangendo as cordas

com seus dedos,

acalenta o sol;

Transmuta o tom do sal

entre os segredos.

Arauto das alturas,

qual acorde acordaria

a consciência humana

do degredo?

Olhava o alforje

onde guardara seu desejo:

-“Nenhum deles bastaria,

há muitos mares

na forja dos deuses”.

-“Mas estarei aqui

até o último velejo”.



#sonsdemercurio #bruxodosventos #entrecendiceseamorespagaos #cartresans

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

A TERCEIRA LENTE

Aos olhos do poeta com clareza revelam-se as florências pequeninas. Latentes lá no pólen, opalinas ao vento que passeia em sutileza. E vê detrás ainda da beleza, a vaporosidade sibilina. Que oculta à

+55 75 99291-1101

©2019 por SONS DE MERCÚRIO.